segunda-feira, maio 14, 2007

Para ver. Mesmo.

Tá, vai logo, depois não diz que eu não avisei. Filme brasileiro fica pouco em cartaz. E é filme para ver no cinema. Tô falando do Cão sem Dono. O filme é uma adaptação muito bem feita do livro do Galera: Até o dia em que o cão morreu. Fala da nossa geração ou de uma parcela da nossa geração. Fala da dificuldade de amar. Da dificuldade de se entregar. De achar um rumo, de não achar nada, de tentar alguma coisa. A fotografia é muito legal. E o ritmo, encantador.

Um comentário:

José Verli disse...

puxa, vi um curta seu no Canal Brasil, o "É pra presente". Realmente é muito legal o seu trabalho! Como consigo vê-lo denovo? Ele não está no porta curtas, procurei pelo seu nome lá e só achei o "Intimidade" que por sinal também é impressionante.
Muito legal o seu trabalho, ele retoma minha vontade interior de fazer cinema.

Beijo grande